terça-feira, 17 de novembro de 2009

Palha no agulheiro


Uma das frases mais repetidas pelas mulheres e que já caiu no senso comum é a aquela famosa “Nenhum homem presta”. Se você perguntar para 10 mulheres o motivo pelo qual elas continuam solteiras, 80% vão soltar essa frase, 10% vão falar que estão bem sozinhas (sendo que 8% delas são um verdadeiro tribufu) e 10% vão mentir (mas na verdade estão no grupo dos 80%). [vi na net e ri muito]

É muito engraçado como as coisas se processam, sabem por quê? Porque nós também pensamos assim baby. É sim, por incrível que pareça (tirando os cornos de plantão) a maioria dos homens traem ou simplesmente não tem um relacionamento serio, pois acreditam que as mulheres não prestam. Nós também buscamos uma mulher íntegra, honesta, fiel, que nos ame e que seja bonita, e não estamos muito afim de amarrar seriamente o nosso burrinho no primeiro par de peito ou bunda empinada que aparecer (nesses casos no máximo vamos dar uma comidinha e pronto,get out... haushaush).

Claro que assim como as mulheres, às vezes nos iludimos, por isso alguns adotam o mecanismo de defesa de trair primeiro para garantir uma possível compensação desde o inicio (embora a equipe S&L não apóie esse fato). Mas na maioria das vezes temos certa habilidade em reconhecer aquela velha piriguete vestida em pele de donzela que está por trás dos ml’s de silicone. Aqui ficam alguns fatores que podem ajudar nessa interessante missão:

Vestimenta: É pessoal, por mais que as mulheres gostem, reclamem do calor e nós homens fiquemos babando, aquelas roupas que economizam tecido e esbanjam corpo de fora é um forte indicio de uma possível periguete. Se você pensa que vai conquistar um Don Juan que vai lhe amar e respeitar eternamente com aquele decote em que conseguimos ver até seu umbigo, desculpe amor, mas você está enganada.

Comportamento: Assim como a vestimenta, o comportamento também nos ajuda a identificar aquela velha possibilidade de estarmos ao lado de alguém que poderia se revelar uma escritora tão boa quanto bruna surfistinha. Quando estamos com as mulheres, pelo menos as que realmente queremos estar de forma mais seria, palavrões que parecem de outra língua e falta de compostura (entenda isso como educação) nos remete a uma boneca inflável que aprendeu a falar.

Ideais/Objetivos: Embora não devamos recriminar nem julgar os sonhos de ninguém, esse fator é um dos que se mostram mais eficientes na hora de perceber quem está de fato ao seu lado. Se a perguntas como: O que você quer ser da vida? Pensa em fazer o que no futuro? A resposta for: Homi... tanto faz, vamos continuar bebendo e deixar de papo difícil? Ou ainda “não sei ainda, vai depender de com quem eu casar...” Parabéns cara, você conseguiu uma piriguete.

Acredito que as mulheres sejam comparáveis aos Whisky’s para os homens: Elas devem ter o amadurecimento certo, serem suaves, saborosas, molhadas e de preferência dentro de coisas transparentes e que nos dê, além de prazer a cada gole, a vontade de passar a vida toda desfrutando somente dela, gole a gole. Não são só vocês mulheres, nós também estamos atrás de uma missão impossível. Ainda bem que ainda existem agulhas no palheiro (ou seria palha entre as agulhas?).

E sabe o que é mais interessante? As vezes encontramos raros tipos de Whisky, os que tanto procuramos, mas acabamos impedidos de tomar... *suspiro*

Let's drink baby! ;)

;*

F.

Um comentário:

Júlia Lacet disse...

...e às vezes a pessoa certa pra gente até aparece,mas na hora errada,em que estamos com outros planos e objetivos em mente e nós acabamos por não percebê-la e deixá-la ir embora.