segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Heteroflexibilidade feminina [Parte II]


Boa noite queridos leitores(as)! Gostaria de convidá-los a mergulhar mais uma vez num mundo de tabus e polêmicas e dar algumas boas risadas (ao menos assim espero) em mais uma explanação desse humilde blogger acerca de um tema BASTANTE polêmico: A curiosidade feminina por experiências com o mesmo sexo.

Como abordado por inúmeros comediantes, a curiosidade feminina é um fenômeno intrigante e que pode ser considerado inerente a mulher desde seu nascimento. O que gostaria de focar neste post, é que tenho notado (tanto por observação quanto por conversação) que tem sido crescente entre as jovens adolescentes a curiosidade em “experimentar” alguém do mesmo sexo. Seja com caricias, beijos ou transas, as jovens de hoje estão curiosas em saber como é se relacionar com alguém do mesmo sexo e se isso é gostoso ou não, mesmo tendo certeza de sua heterossexualidade.

Algumas meninas também experimentam as relações casuais com pessoas de mesmo sexo para verem a baba descer da grande maioria dos homens que não conseguem conter a cara de “dããããã” que é propiciada por tal situação, que é uma famosa fantasia masculina.

Sendo para realizar uma fantasia de alguém ou por curiosidade própria, essas jovens denominadas (ao menos na net) como “heteroflexíveis” ganham cada vez mais força na sociedade atual tanto pelos homens (Yes baby, não podemos negar que achamos lindo *-*) quanto pelos próprios círculos sociais femininos, que adotam tudo como uma grande brincadeira que não compromete sua sexualidade, sendo apenas algo que rola ali, na névoa de gelo seco da festa...

Bem queridos leitores(as) do S&L, a modernidade traz consigo inovações em diversos campos, e não podíamos ser inocentes de achar que a juventude nunca iria querer inovar nesse campo que os hormônios insistem em aflorar... Então se as jovens ficam com outras por curiosidade própria ou pra realizar a fantasia de alguém, tanto faz, se é da vontade das mesmas, que fiquem! O respeito tem que prezar pelo livre arbítrio e pela tendência de mudança que cada geração traz consigo, bem como pela preservação dos ideais de quem não concorda com tal inovação.

Mas que duas meninas se beijando explicitam toda a delicadeza feminina e provocam os mais instintivos desejos masculinos, ahhh isso é verdade... ;)

Algumas comprovações empíricas:

Uma pesquisa realizada recentemente nos Estados Unidos, pelo Centro Nacional de Estatísticas em Saúde, mostra que 15% das universitárias, entre 19 e 24 anos, já tiveram relação homossexual. Mas a maioria delas não se declara gay ou bissexual. Famosas héteros como Kate Moss, Sharon Stone, Pink e Madonna - que já foram fotografadas beijando outras mulheres - também contribuem para uma melhor aceitação da heteroflexibilidade entre as meninas, que até têm um hino. No hit "I Kissed a Girl" (eu beijei uma menina), a cantora norte-americana Katy Perry fala sobre a experiência de beijar outra garota na boca, mesmo tendo um namorado.















FONTE: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG84822-8489-208,00-SEXUALIDADE+FLEX.html


;*

F.

8 comentários:

Manu Montenegro disse...

pra mim isso nao passa de um modismo...na maioria essas meninas só fzem isso "pq estão na moda". SE fossem lesbicas de verdade, aí seria outra historia. Agora qrer mudar, só pra provar algo novo sem tem nenhum argumento pra isso é peso. Desse jeito vamos parar onde nesse mundo sem limites? tão demaaais!

;)

F. disse...

Esse povo conservador... Sei não viu?
E onde vamos parar se um show do MC Creu lota um estadio ou quando o presidente do senado é um FDP ladrão?
Pelo menos elas estão só se pegando,experimentando... não estão alienando um pais com musicas imprestaveis nem usando o dinheiro publico para o bem estar de suas familias... E também não creio que você precise ter argumentos para ter curiosidade e experimentar algo novo, e mesmo assim... será que elas não tem? O mundo realmente esta sem limites, mas creio que os beijos trocados pelas meninas que querem experimentar algo novo seja o menor dos problemas mundiais... ;)
Deixe as meninas se pegarem em paz povo! xP

;*

J disse...

ahhahahahahehhauaa, palavras de um ser louco pra verem as meninas se beijando...
Mas sério, a sociedade com sua "modernização" tem como tendência quebrar tabus, e essa "heteroflexibilidade" é mais um desses tabus! Que na minha opnião, não terá muitos problemas para serem bem aceitos em nossa macro comunidade, visto que os homens não serão contra!

Manu Montenegro disse...

querido "F", vc entendeu mto bem o que eu quis dizer. É claro que isso nao é um grande problema, porem é um dos! pois, Limite é algo importante na construção de um carater.E é isso que eu estou colocando aqui. Pouco me importa se é lesbica ou se nao é, se quer pegar ou se nao quer! Agora dizer que uma criatura de 15...16 anos pode sair por aí fzendo o que der vontade e depois usar o termo "modernidade" pra justificar é demais... até pq INFELIZMENTE o preconceito existe e lá na frente vai ser meio foda vc com seu namoradO ser chamada de sapatão pq qndo adolescente beijou umas meninas por aí...pq estava na MODA! A questão é saber curtir!


"TUDO POSSO, MAS NEM TUDO ME CONVEM!"

F. disse...

Pois é, agora acredito eu que vc não possa partir de você para exemplificar algo que por exemplo, os pais das meninas poderiam apoiar! Se ela experimenta algo assim, não esta ferindo o direito de ninguem muito menos fazendo mal (no sentido organico) a ela mesma... Agora se é mais facil fugir e evitar as coisas que queremos só para não nos chocarmos com o preconceito, então os negros não fariam muita coisa hoje... As mulheres não votariam... Enfim, preciso exemplificar mais? Uma das formas de moldar a sociedade e acabar com seus preconceitos é mostrar que suas crenças são separatistas e sem nexo, e que não passam de verdades passadas de geração em geração... Mas me diga Dona Manu, o que ai seria ERRADO? Explicações carregadas de preconceito não contam. Se elas estivessem beijando meninos pq esta na moda ninguém falaria alto.

Racismo é burrice:

"Salve, meus irmãos africanos e lusitanos, do outro lado do oceano
"O Atlântico é pequeno pra nos separar, porque o sangue é mais forte que a água do mar"
Racismo, preconceito e discriminação em geral;
É uma burrice coletiva sem explicação
Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união
Mas demonstra claramente
Infelizmente
Preconceitos mil
De naturezas diferentes
Mostrando que essa gente
Essa gente do Brasil é muito burra
E não enxerga um palmo à sua frente
Porque se fosse inteligente esse povo já teria agido de forma mais consciente
Eliminando da mente todo o preconceito
E não agindo com a burrice estampada no peito
A "elite" que devia dar um bom exemplo
É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento
Num complexo de superioridade infantil
Ou justificando um sistema de relação servil
E o povão vai como um bundão na onda do racismo e da discriminação
Não tem a união e não vê a solução da questão
Que por incrível que pareça está em nossas mãos
Só precisamos de uma reformulação geral
Uma espécie de lavagem cerebral"

-Gabriel O pensador

Cleo disse...

Olá caros, J, F,T, R e todas as outras pessoas que vem aqui.
Salve.
Há tempos que venho acompanhando o blog de maneira anônima, lendo alguns posts e seus devidos comentários. Mas esse, de uma maneira singular, me chamou atenção.

Falar sobre heteroflexibilidade atualmente pode ser um assunto que choca bastante gente, mas digam a essa “Manu Montenegro” que experimentações como essa se tem registro desde a idade média. Ou seja, são ações que não tem nenhum caráter de modernidade.
Quanto ao modismo, esse assunto, está digamos, em alta pelo fato que, atualmente, a liberdade de expressão é uma coisa mais comum, claro que você tem noção que assuntos que se falam hoje em dia, nem se fazia menção antigamente.

Mas o fato em questão não é esse, é de você, em pleno mundo moderno, agir de maneira preconceituosa com postagem sobre heteroflexibilidade dos bloggers. E o pior, bater de contra uma pesquisa quantitativa que mostra claramente o que as meninas/mulheres de hoje em dia fazem. Você realmente acha que um numero bastante alto como esse reflete única e exclusivamente (como você chamou mesmo) “falta de limites”?

Isso aqui de longe é um critica a você, em pessoal, mas ao seu modo de pensar. Por que a partir do momento que duas meninas/mulheres querem ‘experimentar’ algo diferente, isso não é da conta de ninguém, por que, elas mesmas sabem o que estão fazendo. Na minha opinião, não é falta de limites, e sim plena consciência de onde eles estão.

Ah, e outra coisa que achei ironicamente interessante, foi quando você levantou o assunto: “até pq INFELIZMENTE o preconceito existe e lá na frente vai ser meio foda vc com seu namoradO ser chamada de sapatão pq qndo adolescente beijou umas meninas por aí...pq estava na MODA!”, acho que nenhuma mulher poderia considerar um homem como ‘namorado’ se ele é capaz de um comentário como esse. Falta de limites estaria ai, com o fato de manter uma relação com uma pessoa, que no mínimo, pode vir a te desrespeitar.

Enfim, ta ai meu ponto de vista, desculpe se fui um pouco ácida, mas me fiz ouvir.
Primeiro post barulhento, de uma leitora quieta, maior de idade e heterossexual.

Até logo a todos.

o/

F. disse...

UY! =]
Debate produtivo... Longe de criticas em pessoal, mas é de muito bom grado que encaramos esses debates ideologicos que nos ajudam a crescer. Obg pela participação de todos e continuem acompanhando/postando aqui no blog sempre que possivel...
Escrevemos pra vocês =]

;*

Anônimo disse...

nuss