quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ensaio sobre colegiais II

Bom dia magnânimos leitores do S&L!

Continuando com o tema do Sr. “F”, venho expor outra teoria. Uma nova vertente para explicar o “porque” do homem se fascinar tanto pela mulher fantasiada de “garota de colegial”. Tenham certeza absoluta que não tem nada haver com pedofilismo por natureza (mas não posso afirmar que o amigo de “F” não seja um pedófilo, ahehahahau). Em minha humilde opinião (Mestre em Sociologia Masculina, Especialista em Sexualidade Humana, Prof. de Desejos Libidinais na UFT – University Federal of Texas), esse fenômeno sexual deve-se nada mais e nada menos que uma reposição de tempo perdido. HOW? ENTENDI NADA “J”. Explicarei.

Durante os nossos inesquecíveis tempos de colégio (ensino primário, ensino fundamental) as nossas visões sexuais sobre o sexo oposto eram muitooooo diferentes das que temos atualmente (espero). Meninos andavam mais com meninos e meninas com meninas, havendo aquele duelo intenso de quem eram os melhores (Apesar de adultos, as mulheres ainda quererem ser mais inteligentes do que os homens), voltando, a divisão era severa, a sociedade estudantil não se importava e nem almejava relações amorosas entre eles. Eram raros os “casinhos amorosos” existentes naquela sala de aula.

Com o tempo, quase no fim dos anos colegiais, os homens que menosprezavam (no bom sentido, no sentido de não ter qualquer tipo de relação) a presença das meninas, começam a deixar mais de lado o futebol no intervalo para não chegarem suados na sala, e permanecerem com seus instigáveis perfumes, e lançarem suas frases feitas (procuradas uma noite antes, em livros de poesia) para conquistar a sua paquera. Mas que pena, o menino crescido alertou-se pra vida sexual no por do sol, eis que a formatura é chegada. Em entendimentos “sócio-sexologicos”, foi-se a era colegial, a fase que menos aproveitamos a vontade sexual que por hoje é emanada.

Estamos na plena maturidade, potencialmente falando. Mas sentimos a falta de algo... um vazio... Foi o tempo perdido no colegial! Não interessa se era certo ou errado, éramos apenas garotos! Mas influenciou para a formação dessa “tara” que hoje nos assombra (principalmente “a.”, o mais “tarado” de todos existentes). Essa vontade imaculada do ser masculino por tais vestimentas pode ser uma forma que o nosso subconsciente encontrou com a finalidade de preencher o tempo perdido da nossa vida sexual.

É isso pessoal, continua o mistério no ar, mas espero que tenhamos chegado perto da lógica e verdade do efeito colegial em nossas vidas.


“J”

12 comentários:

Felipe disse...

"Essa vontade imaculada do ser masculino por tais vestimentas pode ser uma forma que o nosso subconsciente encontrou com a finalidade de preencher o tempo perdido da nossa vida sexual."

HUhehuahuashuashuashuashuashhahHUS

Eu ri!

Excelente post J.

o/

a. disse...

Caro amigo "J."

Eu concordo quase completamente com este seu ótimo post, porém meu tempo aqui é curto e tenho que ir embora antes de meus pais me pegarem no PC nessas horas da madrugada.

A única coisa que eu não concordo é que nem todos os homens perderam o tempo nos "tempos colegiais". Eu acho que cerca de 30% dos garotos e garotas já são "fafadjenhos" o suficiente pra fazerem travessuras no colégio. Mas foi muito bem implementada esta tara por colegiais. Admito que minha tara vem por essa razão que você expôs no Blog.
:x

Abraços

Cleo disse...

é, acho que J, me conveceu muito mais a cerca desse assunto.

É bem mais a cara do universo masculino correr atras do tempo perdido do que pensar no paradoxo inocencente x safadinha.

enfim, ainda mantenho a opinião que as professoras são as melhores. :D

beijos em voces.

a. disse...

Me senti completamente beijado agora por Cleo
:x

F. disse...

Putz "a." ... Ta seria a coisa ein? rs rs rs... Lembrando aqui que a situação de desespero (onde o menor indício pode ser interpretado com segundas intenções) não reflete a situação de todos os bloggers, apenas alguns em especial... né a.? Ta foda... =x
rs rs...
;*

a. disse...

"F.", você sabe que eu estou brincando, né?
=p
Acho que tenho que parar de brincar mais
=(

Cleo disse...

sei querer ser passa fora demais, mas a situação de a., ta periclitante.

periclitante. quem diabos ainda usa essa palavra.

sahdiauhdiusahdiuahduhiauhsd

ps: vou ver se arrumo uma gatinha beijoqueira pra você. =]

F. disse...

HUAHSUAHSUAHSUHASUAHSUHAS...
Cleo é má... (6)

\medo...

hausausaushas

=P

Cleo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cleo disse...

to mentindo?

=P

a. disse...

Cleo disse...
Esta postagem foi removida pelo autor.


Curiosidade mata :x

Cleo disse...

mata, e muito.


lalala. :X