segunda-feira, 17 de agosto de 2009

TABU: Masturbação feminina, Mito ou Realidade?



Acho um tema realmente interessante a masturbação feminina. Engraçado como as mulheres tem isso com um tabu, mesmo na fase adolescente, onde ocorrem tantas mudanças hormonais e os homens descobrem esse prazer tão interessante. Outro fator engraçado é relativo aos inúmeros mitos que circundam a masturbação como tirar a virgindade ou não arranjar mais namorado (vai que quem criou esse se apaixonou pelos dedos e num quis outra coisa nunca mais), cada um mais louco que o outro e ninguém sabe dizer ao certo o que tem de errado nesse processo sexual individualista.

Desde as épocas mais longínquas a masturbação era uma forma de conhecimento do corpo, se masturbar significa proporcionar prazer ao corpo, em especial aos genitais, através do toque das mãos. A masturbação pode ser considerada uma das práticas sexuais mais comuns e esperadas, em toda a sexualidade humana. Faz parte do auto-descobrimento e do conhecimento das próprias sensações e preferências (é ai que começa a ficar perigoso oO).

Podemos também pontuar um comportamento estranho da raça feminina (e tem algum normal?) relativo a masturbação: A negação. Engraçado como a maioria das mulheres nega veementemente que se já se masturbou ou se masturbam (até hoje me pergunto se é por medo da imaginação fértil de nós homens... hehehe) e se sentem altamente constrangidas quando enunciadas palavras como “duchinha” perto de seus ouvidos (dizem que algumas até se arrepiam, rs rs...).

Acho que na realidade temos um problema ainda construído sócio-historicamente e derivado de uma cultura machista que repudiava qualquer forma de prazer que a mulher pudesse obter, pois seu corpo serviria apenas para dar prazer aos homens e para reprodução. Sejamos francos, nunca conheci alguma que depois que começou teve vontade de parar, embasados nisso a indústria do sexo ganha milhões vendendo artefatos de anatomias penianas (e, acreditem, de TODOS os tamanhos e modelos).

Agora após essa ligeira defesa em prol da cultura masturbacionista feminina, me pergunto: Devemos, nós homens, repudiar ou comemorar tal tabu? Vai que elas descobrem formas mais alternativas de tamanhos, vibrações e efeitos e que não brocham, não reclamam e não sentam pra ver o jogo e ignoram toda a discussão sobre a relação no momento tomando uma cerva? Meu Deus... Ainda bem que existe a Igreja! \o/


"F."

4 comentários:

Alexandre Pedroza disse...

Concordo com esse post, devemos nos preocupar com essas mulheres que cada vez mais deixam homens de lado para se satisfazerem sozinhas :P
Um ponto interessante é que a maioria das mulheres que se masturbam com mais freqüência são aquelas que já tiveram relações sexuais, pois as garotas que ainda têm o "selo imperial" não se conhecem tão bem.

Anônimo disse...

as vezes se masturbar é tão gostoso quanto transar , muitos homens mal sabem satisfazer uma mulher , fazer o que ?! O jeito é nós mesmas nos virarmos ! ;)

Anônimo disse...

EU CONCORDO COM A PESSOA ACIMA,
NOS DESCOBRIMOS ALGO MUITO GOSTOSO NA MASTURBAÇÃO, MAS SE OS HOMENS ENTENDESSEM REALMENTE OU PELO MENOS PROCURASSEM ENTENDER O CORPO DA MULHER NAO SERIAM DEIXADOS DE LADO NUNNNCAAAAAAAAAAAAA.
FAZER O QUE MESMO!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Gosto muito de ver uma mulher se masturbando. Fico atraído quando vejo o corpo feminino se mexendo de maneira independente e provocante.